A IMPORTÂNCIA DAS CONDIÇÕES DA LONA | BALANÇA INTEGRADORA

Referente às CONDIÇÃO DA LONA é importante saber:

Densidade Linear da Lona: Como se pretende medir apenas o material que está sendo transportado, parte-se do princípio de que a lona do transportador tem densidade linear uniforme.

Durante o Procedimento de Calibração, admitiremos que tudo o que se encontra sobre os sensores de peso (Células de Carga) fazem parte da Tara do equipamento, ou seja, são valores teoricamente imutáveis.

Assim, a lona faz parte da Tara. Se esta tiver variações de densidade ao longo da sua extensão, estes valores serão interpretados como peso e obviamente de forma equivocada.

Os problemas normalmente encontrados nas lonas são:

* Emendas mal executada: A emenda deve ser a melhor possível. A transposição das camadas deve ser uniforme. Deve-se ainda evitar que uma mesma lona tenha mais de uma emenda.

* Falhas na integridade da lona: Lonas que possuem muitos rasgos, cortes laterais, perfurações e segmentos vazados terão também influência direta sobre o peso.

* Segmentos de lona com densidade diferente: Nota-se em alguns casos a utilização de segmentos de lonas de densidade diferente da original para recomposição de partes danificadas. Este procedimento é totalmente reprovável, pois neste trecho teremos uma tara diferenciada alterando também a indicação de vazão neste trecho.

Logo, a lona deve ser íntegra em toda sua extensão. Caso a lona esteja em mal estado, esta deve ser substituída antes da instalação da Balança.